Para iniciantes:Tipos de Die Cut Machine

Oi gente, esse post é para falar de algumas das principais marcas e tipos e Die Cut Machine.

Cuttlebug: A Cuttlebug  faz parte da Cricut Provo Craft e é uma máquina que permite corte e a criação de texturas. Ao contrário da Cricut, que é computadorizada, a cuttlebug é uma máquina manual. Possui uma grande variedade de tamanhos e estilos  de placas de corte e embossing, que permitem a criação de cortes  e texturas incríveis. A vantagem da Cuttlebug com relação as máquinas computadorizadas como a Cricut é basicamente o preço da máquina e das die cut. Infelizmente aqui no Brasil o acesso aos cartuchos e máquinas da  CRICUT ainda são limitados e caros. A Cuttlebug apesar de mais simples,acaba sendo mais acessível e barata, além de ser uma excelente ferramenta para os scrapbookers.

Sizzix – A Máquina Sizzix, com a ajuda de uma régua  de aço fornece uma solução  para diversos tipos de cortes a partir de uma ampla variedade de materiais, incluindo papel, borracha, feltro, tecido, espuma, ímã folha e muito mais. Se você adicionar a Sizzix Sistema Converter e você pode gravar imagens através de impressões de gravação ou de Die Cuts , estes vendidos separadamente.

Xyron Personal Cutting Machine – Máquina de corte pessoal que possui livros  que contêm formas para a máquina. Cada projeto pode ser cortado em 3 tamanhos diferentes.

Xyron Wishblade – O Wishblade é uma atualização do sistema de corte original Xyron pessoal. É uma máquina de corte computadorizada que pode ser conectada a qualquer computador. O Wishblade utiliza software de computador para criar cortes eletronicamente, em diversos formatos. O Wishblade vem com o especial “Create & Cut” software. Uma coisa muito legal é que o Wishblade vai fazer cut-outs de qualquer fonte que você tem no seu computador. É um pouco cara ( aproximadamente U$ 400,00), se comparada as outras Die Cuts Machines disponíveis no mercado.

Provo Craft – A Provo Craft  é a criadora de várias máquinas existents, incluindo : The new Cricut machine, Cuttlebug, and Coluzzle.

Cricut Machine: A Cricut Die Cut Machine é elétrica e que usa cartuchos para os cortes. A grande variedade de cartuchos existentes podem ser adquiridos separadamente.

Cricut Expression 24 “Personal Electronic Cutter é a mais recente edição ao sistema Cricut. Com dois novos “capachos ” medindo 12″ x 12 “e 12” x 24 “.  Seis novos modos e várias novas funções oferecem uma maior personalização das peças, e as novas configurações permitem conversão de unidades de medidas e idiomas. A máquina Cricut Expression aceita a linha de cartuchos existentes Cricut.s

Possui uma grande variedade de tamanhos e estilos  de placas de corte e embossing, que permitem aa criação de cortes  e texturas incríveis. A vantagem da Cuttlebug com relação as máquinas computadorizadas como a Cricut é basicamente o preço.

s

s

0

Para iniciantes: como escolher a sua Die Cut Machine

s

Acho que as máquinas do tipo “cuttlebug” e “Cricut” são o sonho de qualquer artesã. É claro que hoje existem várias versões e marcas, mas de modo geral, todas permitem cortar e criar relevo em papeis.

As cuttlebugs e máquinas manuais são super fáceis de usar, já que criam “sanduíches” com as placas fornecidas pela própria máquina. Esse tipo de máquina possui três tipos de placas (A, B e  C) que são usadas conforme o relevo e corte desejado. Já as estilo Cricut são computadorizadas, e exigem um cuidado maior no manuseio e compreensão das instruções de uso, que são em inglês. As placas ou cartuchos de corte e relevo (embossing) possuem os mais variados formatos, tamanhos e podem ser compradas separadamente ou através de Kits.s

Como escolher sua die cut machine?

Antes de escolher qual máquina comprar, você deve ter em mente alguns pontos básicos: custo benefício, propósitos, uso, entre outros.s

Custo Benefício: Muitas máquinas possuem o preço mais acessível, mas as placas/cartuchos e embossing são caros, com pouca variedade de formato ou difíceis de comprar. Deve ser ter em mente não apenas o valor da máquina, mas de como e onde comprar as suas ferramentas.

Propósitos: Deve-se pensar também na necessidade real da máquina. Ela vai ser utilizada apenas como hobby ou como ferramenta de trabalho? Você vai utilizá-la apenas por lazer ou é uma profissional dos papéis? Rsss. Para cada uma dessas atividades existem uma máquina adequada.

Uso: Digital ou manual? Algumas máquinas como a Cricut são digitais, utilizam cartuchos que imprimem através do computador. Já as cuttlebugs utilizam placas de corte próprias. Em geral as máquinas manuais são bem mais baratas e fáceis de usar que as digitais.

Material: Papel ou outros materiais? Algumas máquinas permite apenas o corte de papéis, enquanto outras permitem a utilização de feltro, tecidos leves ou papéis como maior gramatura. Escolha a máquina adequada aos tipos de material que você usa com maior frequência.

Espero que tenham gostado da dica.

Beijocas da Babi

1

COPIC – Markers

s

Por muito tempo eu tentei utilizar lápis aquarelável para colorir as imagens de carimbo. Por mais que eu tentasse, os desenhos sempre ficavam com aquela cara de “ feito em casa”. Em alguns cartões essa técnica  mais artesanal se encaixa perfeitamente, mas caso queira fazer algo mais profissional, não fica lá grandes coisas. E eu ficava vendo em outros blogs desenhos maravilhoso com um colorido perfeito, e pensava: Gente, como que ela coloriu isso? Enfim, eu descobri que muitas apaixonadas por scraps utilizam os marcadores da Copic. Que são mega, master, super maravilhosossssssssssssssssssssssss! Em Belo horizonte, e em geral, no Brasil, o acesso a essas maravilhas são um bocado difíceis. Quando se acha é no mercado livre, e quando se pode confiar no vendedor, o preço é de desanimar qualquer uma. Outro dia eu estava olhando um conjunto de 24 cores e estavam por R$ 700,00 e poucos… Nos Estados Unidos essas belezuras também não são nada baratas, mas pelo menos são mais acessíveis, e além do mais, existem outras marcas como as da American Craft que também não são de se jogar fora.

EU RECOMENDO COPIC:  Eu recomendo os marcadores da Copic porque podem ser utilizadas em vários tipos de técnicas e pinturas; a tinta é super suave; recarregável (você pode comprar o refil para recarregar seus marcadores); o blending é uma das suas maiores vantagens; 214 cores, duas opções de ponta (uma mais grossa e outra fina) e são numeradas, o que facilita a comprar de marcadores.

s

s

0

Faltando tempo para fazer scrapbook?

Faltando tempo para fazer scrapbook? Não se preocupe,  esse é um dilema mundial.

O mundo é cruel… Quando somos adolescentes nós temos tempo de sobra, mas não temos dinheiro, em contrapartida, quando viramos adultos temos dinheiro, mas já não temos tempo para fazer nada. Isso é ou náo é uma grande ironia do destino… Pois é… entre a casa, os filhos, o marido, o trabalho, o cachorro, entre outras cositas…  O tempo é algo realmente precioso. A sensação que temos é que precisamos de tempo… Tempo, tempo e mais tempo! Sem ele nada acontece. Mas o X da questão  é ? Você não tem tempo para nada ou a falta de tempo é apenas uma desculpa para as coisas que você não faz? Difícil né? Seja qual for o seu caso, se é o seu caso… Sem psicologia barata ou demagogia scrapística, eu realmente ando refletindo sobre essa questão. Eu acho muito legal poder compartilhar experiências.Ok… Começando por mim! Eu geralmente  tenho o tempo que preciso, mas eu prefiro culpar a falta de tempo mesmo! Aquela gaveta bagunçada, aquela pintura que  nunca terminei, as coisas que larguei pela metade… É tudo culpa do tempo… Sei lá,  vai entender… Esse talvez seja um dos meus maiores problemas, colocar a culpa no tempo! Isso é algo que eu venho trabalhando, e querendo ou não, o artesanato me ajudar a ser mais disciplinada. Se eu não estou com vontade de fazer ou de terminar algo hoje, eu não faço… Mas me dou um prazo  para terminar a obra inacabada…Rsss. Se o seu problema é o mesmo que o meu ou se o problema é a falta de tempo mesmo, eu te desafio para uma reflexão.

1. Esqueça a tarde perfeita: não fique esperando pela tarde perfeita, onde estão todos fora de casa, o marido saiu com as crianças, o cachorro não está latindo e você está divinamente inspirada.  Ao invés de ficar esperando o momento perfeito ou de ficar se  justificando, mude a estratégia. Se as crianças estão em casa, deixe que elas participem do seu trabalho, dêe material  a elas e deixe que elas também tentem produzir algo; coloque um filme; ofereça um jogo. Cachorro latindo ou vizinho escutando funk? Coloque  o seu mp3 ou iphod e escute as suas músiquinhas… Converse com o seu marido sobre os seus desejos e necessidades, ele pode ser um grande aliado! Enfim, não espere pela tarde perfeita, mas busque na sua realidade novas atividades e formas de disfarçar essas distrações.
s

2. Esteja pronta para scrapbook: faça uma lista das páginas que você deseja concluir,  fotos que  deseja tirar ou  imprimir . Então da próxima vez que você pegar na máquina, não se esqueça de tirar as fotos. No dia em que o trânsito estiver de matar qualquer um de raiva, comece a pensar e a anotar idéias que vier à cabeça, e ao chegar em casa, deixe o bilhetinho na porta da geladeira ou anote como tarefa na sua agenda.  Esteja disponível e atento as pequenas idéias e oportunidades.

3. Analisando atividades: O que você gosta de fazer e o que você faz com grande agilidade? Comece pelas atividades mais fáceis, e ainda pelas atividades que você faz em um minutinho.  Assim, é mais fácil ficar empolgado para fazer atividades mais complicadas ou chatas.  Eu por exemplo, adoro colorir,  por isso, eu sempre começo colorindo ou pintando alguma imagem, um desenho que eu carimbei, e ao ver aquela ” florzinha colorida” me dá uma vontade de fazê-la virar um cartão. Eu mudei minha estratégia, no dia em que estou com pouco tempo ou desanimada eu faço algo mais simples. Nos dias de inspiração eu busco por maiores desafios, e vou te dizer uma coisa, tem funcionado! Quanto mais você souber  do que gosta, mais você vai ser capaz de trabalhar com esse processo, em vez de trabalhar contra ele.

4. Reduzir o tempo de suas escolhas: Para  muitos scrapbookers, principalmente os indecisos,  a parte mais demorada do processo é a escolha. Escolher  as imagens, o papel, o layout,  os botões, que história, letras, adesivos … ack! Em vez de dar-te todo o mundo para escolher, limite suas escolhas. Tem dia que é necessário dizer a sí mesmo o que fazer, isso mesmo, impor limites, se não a coisa não vai pra frente. Diga a sí mesmo que vai selecionar algumas fotos, fazer uma página sobre o seu cão ou a utilização daquele papel que você comprou no mês passado. Tenha em mente exatamente aquilo que vai fazer e pronto…

Aí gente, tem coisas na vida que deveriam vir como uma fórmula pronta ou com uma bula… Infelizmente não é assim! Precisamos saber dosar entre impor limites e desafios e deixar as coisas fluírem… Isso depende do dia, do nosso humor, da TPM (rssss). De qualquer forma, pense que tudo  na vida é uma questão de escolha… Escolher entre esperar e agir, entre agradecer e reclamar, entre acreditar ou não…

0

Os cinco grandes erros no mundo do Scrapbook

Hello…

Quem é que nunca cometeu aquele erro básico na confecção de scraps,  que atire a primeira tesoura. Rsss… Muitas vezes sabemos que algo está dando errado, mas não sabemos exatamento o que é. Talvez você esteja comentendo um dos cinco pecados scrapististicos…Rsss Por estas e outras razões, eu estou postando a lista com os princípais erros no mundo do scrap. Vamos lá!

ss

1. Fotos: ao fazer um scrapbook leve em consideração as fotos mais importantes e especiais.  Ao invés de colocar 35 fotos do seu casamento, tente utilizar fotos de momentos e períodos diferenciados. Lembrando que as fotos de uma mesma página devem conter fotos de temas comuns, no entanto,  para o álbum como um todo, tente variar  na criação das páginas.

2. Aprendizagem: procure sempre aprender novas técnicas e aperfeiçoar seus conhecimentos. Caso contrário, todos as suas páginas e álbuns  parecerão iguais.

Não tenha medo de tentar e de pesquisar em novas fontes de informação (revistas, livros, sites, blogs, fóruns) técnicas diferentes. Aprender coisas novas é fundamental!

3.Tédio: Muitas vezes ficamos entendiados e sem nenhuma inspiração. Mesmo assim algumas pessoas se sentem forçadas a tentar, tentar e tentar. Naqueles dias que tudo parece dar errado ou que a inspiração não vem de jeito nenhum, não sinta que é o fim do mundo.  Tente fazer uma atividade diferente ou ainda conversar com outras pessoas. A comunicação é um ótimo remédio contra o tédio, já que muitas vezes somos inspiradas pela inspiração de outras pessoas.

4.Cronologia dos fatos: Não se prenda a uma ordem certinha dos fatos.Você não precisa nescessariamente obedecer sempre a uma ordem cronológica. Brinque com o tempo e com as fotos. Deixe as lembranças mais fortes dominarem a sua inspiração. Se o seu casamento vem em sua memória antes do seu anivérsário de 15 anos, por que não colocá-lo primeiro?

Lembre-se que cada página deve remeter a uma lembrança inesquecível, e não a um calendário.

5. Fim da Diversão: Tudo nessa vida deve ser feito com prazer. Quando conseguimos unir trabalho x diversão tudo fica mais fácil. No mundo do scrapbook existem mães apaixonadas por artesanato que nas horas de folga  se dedicam ao scrapbook, outras começaram quando os filhos nasceram e não pararam mais. Mas muitas mulheres acabaram optando pelo scrapbook como um “ ganha pão”. Isso mesmo… Para muitas, o scrapbook e o artesanato são trabalhos sérios. Mas infelizmente em muitos casos o que era diversão e prazer acabou virando um rotina massante, e isso,  sem sobra de dúvidas, acaba prejudicando a qualidade do trabalho.

As pessoas sabem  e notam rapidamente quando algo é feito com amor, não é verdade? Então, acho que é isso…  Estamos cansadas de saber  e vivenciar esses problemas, mas muitas vezes esquecemos que eles realmente podem nos prejudicar! Jamais estaremos imunes a esses problemas e acasos da vida…  Inspiração, tédio, problemas em casa e no trabalho são inevitáveis… Quando eles insistirem em te aborrecer, lembre-se de toda a criatividade que existe em você!

s

0