Falando de: Guilhotinas

Oi pessoal,

Hoje, eu queria falar um pouquinho sobre guilhotinas. Quando comecei a fazer scrap, eu achava que  guilhotina era uma ferramenta mais para o pessoal profissional… mas preciso confessar pra vocês, que eu vacilei muito em não ter comprado uma guilhotina antes. Acontece que eu acaba perdendo muito tempo medindo daqui, usando aquele estilete daqui, e quando eu via, já se tinha passado horas e eu naquele mesmo trabalho. Se eu fosse começar a fazer scrap de novo, eu já iria comprar de cara uma guilhotina, pois ela acaba sendo uma das ferramentas mais úteis (pelo menos para mim). Em segundos, você corta a base do cartão, tudo certinho… porque gente, eu tenho pavor da tal da régua.

.

.

A primeira guilhotina que eu comprei  foi a da Fiskar, que ainda é a minha preferida. Ela é levinha, fácil de carregar, de mudar de lugar e a precisão é ótima… corta tudo certinho. Agora, nem tudo é um mar de rosas: a guilhotina que eu tenho  da Fiskars (existem vários modelos) custa mais ou menos uns U$ 17,00, no entanto, a lâmina custa uns U$ 7,00,  o pacote com duas. Como o meu cardstock é mais grossinho, eu acabo tendo que comprar as lâminas com maior frequência (dois em dois meses).

.

Eu vivia reclamando com o meu marido que tinha que comprar mais lâminas… e ele acabou me dando de presente de aniversário (dia 09 de setembro) uma guilhotina da Making Memories “self sharpening”, ou seja, a lâmina se auto- amola toda vez que você corta o papel. Eu achei que meu sonho tinha se realizado, mas acabei me decepcionando. A guilhotina da Making Memories ( que é bemmmmm mais cara)  é pesadíssima (porque é feita de metal), chata de mover de um lado pra outro na mesa e a precisão deixou muito a desejar.  Pelo menos quando eu uso, os cartões ficam bem tortinhos e não se encaixam.

.

Resumindo… Prefiro a minha guilhotina baratinha da Fiskars, que apesar de eu precisar repor as lâminas, acaba saindo tudo certinho, bonitinho e sem stress. Porque convenhamos, papel de scrap é caro, mais caro que as danadas das lâminas.

Então é isso… Espero que tenham gostado da minha experiência. Se você usa alguma guilhotina, ou teve experiência como alguma marca, compartilhe conosco.

,

4 Responses to Falando de: Guilhotinas

  1. Michella September 28, 2011 at 11:22 am #

    hihi,..comprei uma semana passada de uma marca que esqueci, mas não é de scrap, e fui numa empolgação tão grande que nem vi q era pequena…auhuahua…nem serve…aiaiai…só eu!

    Beijoss

  2. Fabrise September 28, 2011 at 12:48 pm #

    Oi Babi, sempre passo por aqui mas acabo não deixando comentário, hoje não resisti.
    Eu comecei o contrário de você, a primeira coisa que eu comprei foi uma guilhotina, usava muito, mas com o passar do tempo, preferi a régua e o estilete, vai entender né.
    Mas agora estou a procura de uma guilhotina que tenha lâminas variáveis, com scaloped, pontilhada estas coisas.
    Se souber de alguma tu me fala??
    Comprei uma régua magnética que troca a lâmina, mas ela não fica firme, não tem como cortar o papel, mais um gasto que não aconselho!
    Beijos

  3. Gildett de Marillac September 28, 2011 at 8:44 pm #

    Como sempre Babi suas dicas são ótimas, essa valeu mesmo, assim a gente fica sabendo qual a melhor ferramenta. Bjs

  4. Kenia October 20, 2011 at 12:19 am #

    Ola Babi, conheci hoje se site e estou adorando! Resolvi postar sobre a dica de guilhotinas mais porque tenho uma dúvida. A primeira que comprei foi uma da provo craft, foi mais na empolgação… achei beeem fraquinha e depois comprei uma da Making Memories. Quanto a precisão também não achei boa. Acho que tem quase 4 anos a minha e agora o papel está mascando. Acho que perdi minha guilhotina!
    Depois disso não me animei em comprar outra.
    Bjim

Leave a Reply